Em homenagem ao Padre Ticão

03.01.2021

A Comissão de Defesa dos Direitos Humanos Dom Paulo Evaristo Arns – Comissão Arns manifesta seu pesar pelo falecimento do Pe. Antonio Luiz Marchioni, o querido Padre Ticão, exemplo de vida dedicada aos mais pobres, em especial às comunidades da Zona Leste de São Paulo.

Seguidor dos compromissos de ética e de fé de Dom Paulo Evaristo Arns, Padre Ticão não mediu esforços ao se bater pelos ‘direitos do povo’, ou seja, por moradia, escola, hospitais, postos de trabalho, universidade, enfim, por uma vida digna para milhões de excluídos na periferia da metrópole. Assim ele desarmou o descaso dos políticos. Assim combateu a persistente desigualdade social. Assim acreditou ser possível construir uma democracia de face humana, popular e diversa.

A Igreja católica no Brasil, em especial a das comunidades de base, perde um pastor de visão profética. Já o Brasil, em tempos sombrios, perde um grande defensor dos direitos humanos. Que o exemplo do Padre Ticão ilumine os nossos passos.

São Paulo, 2 de janeiro de 2021

Comissão Arns

__