Mortes de ciganos precisam ser apuradas

01.08.2021

No dia 13 de junho, dois policiais militares foram assassinados durante uma diligência, em Vitória da Conquista (BA). O crime foi atribuído a integrantes de uma comunidade cigana. Desde então, 7 irmãos foram assassinados e o pai deles foi ferido e hospitalizado, após confrontos com a polícia. O Instituto Cigano do Brasil e a União Cigana do Brasil estão chamando atenção da sociedade civil e das autoridades para a práticas de racismo e extermínio de ciganos.

No dia 30 de julho, a Comissão Arns enviou ofício ao governador do Estado da Bahia, Rui Costa dos Santos, solicitando providências para apuração de violações contra comunidades ciganas. “Destaca-se, embora óbvio, que os membros das comunidades ciganas devem ter garantidos os direitos fundamentais, como de resto a qualquer do povo, ainda que sobre alguém deles possa pender a acusação de cometimento de algum crime, devendo ser repudiada e responsabilizada toda e qualquer forma de execução sumária”, diz o documento.

Foto: https://rrinterativo.com.br