"Temos de transformar o luto em luta" - JOSÉ CARLOS DIAS, presidente da Comissão Arns

Comissão Arns leva à ONU casos de violência policial no Brasil

2 Jun 2022, 11:34 Jan jarab ONU

A Comissão Arns se reuniu, dia 1º de junho, com Jan Jarab, integrante do Alto Comissariado das Nações Unidas (ONU) para os Direitos Humanos na América do Sul. Um relatório sobre a violência policial no Brasil, com destaque para a morte de Genivaldo de Jesus Santos, e para a chacina na Vila Cruzeiro, foi entregue ao representante da ONU.

No documento, a Comissão Arns pede que a Organização internacional condene a ampliação das competências da Polícia Rodoviária Federal (PRF), que, no governo Bolsonaro, passou a atuar em operações conjuntas fora de rodovias. A Comissão solicita que as Nações Unidas “reforcem a necessidade de intensificar o controle externo da atividade policial no Brasil; comuniquem o governo brasileiro sobre as obrigações relacionadas ao direitos humanos ratificadas em tratados internacionais; e atentem para declarações de autoridades brasileiras que incentivem a violência”.

"Chama a atenção o envolvimento direto da PRF em operações altamente questionáveis, que têm resultado em morticínios descontrolados", diz o documento.

Leia a íntegra do relatório aqui.

Na foto, Jan Jarab à direita e Belisário dos Santos Jr. à esquerda