“Ainda que a criminalização da tortura esteja prevista em lei, a tortura segue como prática das instituições policiais brasileiras” - Paulo Lugon, assessor internacional da Comissão Arns

Comissão Arns participa de ato em Eldorado dos Carajás

17 Abr 2023, 12:08 eldorado Comissão Arns visita o monumento aos mortos de Eldorado dos Carajás - Foto: Divulgação

A Comissão Arns está no Pará até quinta-feira (20/4) em visita a territórios marcados pela violência no campo e pela negligência estatal, nos municípios de Marabá, Eldorado do Carajás, Anapu, Altamira e Belém. Nesta segunda-feira (17/4), os membros da Comissão estiveram na Curva do S, em Eldorado dos Carajás, para acompanhar os eventos do Acampamento Pedagógico da Juventude Oziel Alves, organizado pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra (MST).

Anualmente, jovens ativistas acampam durante uma semana no local onde 21 trabalhadores rurais foram assassinados por policiais militares em 1996 para lembrar os mortos e exigir resposta para o crime, que até hoje não foi completamente solucionado. De todos os PMs acusados, apenas dois foram condenados: coronel PM Mário Pantoja e major PM José Maria de Oliveira, mandantes da chacina.